Causos e casos (acontecimentos reais)

Como tudo tem um começo então vamos a ele.

A primeira vez que senti prazer durante um programa foi logo quando comecei a trabalhar, mas não durante uma transa. Era um atendimento de massagem com liberação oral, e o cliente era muito alto, meio ruivo e um pouco calvo, todo peludo . Eu fui fazendo a massagem e aquele homem enorme deitado ali na minha frente de olhos fechados , comecei a me sentir excitada e a me esfregar nele.  Ele se virou para mim e enquanto eu me esfregava foi lambendo meus seios e passando o rosto neles.

Após alguns minutos ele empurrou  minha cabeça até seu pênis e me pediu pra me posicionar frente a ele com as pernas entre as suas, e enquanto eu chupava seu pênis ele ia passando o joelho lentamente na minha bucetinha , fazendo movimentos suaves de vai e vem. Eu não sabia se gemia, chupava ou me esfregava , nessa indecisão senti seu pau latejando e o gozo quente saiu. Olhei para ele extasiada e com vontade de sentir seu pênis dentro de mim, mas como ele havia pago apenas pela massagem vestiu a roupa e me abandonou ali cheia de tesão.

Como eu trabalhava em uma clínica de massagem tive que me masturbar rapidamente no banheiro do quarto e gozar em silêncio. Depois disso foi vestir a roupa (sim, eu gosto de ficar gozada, não gosto de tomar banho logo após a transa ou após gozar, gosto de sentir a sensação de melado entre minhas pernas por um tempo) rs.

 

 

Acontecimento recente

Como profissional do sexo aprendemos a cada dia que não existem limites nas formas de dar e receber prazer. O cérebro humano é complexo em sua totalidade e a capacidade de fantasias ilimitada. Neste sentido recentemente vivi uma deliciosa experiência .

Meus seios são uma fonte de prazer e fantasias para homens que apreciam esta parte do corpo em específico, mas o atendimento em si parecia ser apenas mais uma experiência normal dentro de sua totalidade. Quem me conhece sabe que eu gosto de dar um sarro primeiro antes de ir pra cama, com beijos por todo corpo, esfregar meu corpo e bumbum até sentir a ereção completa. Então eu molho minhas mãos e acaricio o pênis e vou descendo dando beijinhos até chegar nele, e começo assim aquele oral lento, apenas para iniciar a sensação de prazer.

 

Fiz este processo que para mim é importante para sentir meu parceiro, sua tranquilidade, e acender e aumentar a pressão quando vamos para a cama. Pedi que ele se deitasse e comecei a me esfregar nele, como de costume. Fui descendo e reinicie o oral lentamente, gosto de ir chupando, babando, e aumentar a pressão naturalmente. Vario com sarradas na vagina, no bumbum  e a espanhola. Aí foi a grande surpresa!

Durante a espanhola percebi que ele estava gostando muito. Passei um pouco de óleo nos seios para deslizar melhor, e a minha surpresa foi grande quando senti que ele estava prestes a gozar ali mesmo, nos meus seios. Nunca havia acontecido isso de forma natural, e conseguir dar este prazer de uma forma diferente foi muito legal para mim, por isso resolvi compartilhar . Sentir o gozo quente entre meus seios foi muito diferente das outras vezes não foi um simples gozar nos seios, foi conseguir fazê-lo gozar utilizando-os.

Depois da gozada eu fui me limpar, fiz um pouco de massagem relaxante nele, depois comecei a dar beijinhos nas costas esfregando meu corpo no dele, para reacender o desejo. Ele se virou e recomeçamos com beijos, sarros, oral e a transa, me entreguei feliz por ter proporcionado e feito algo que até então era inédito para mim. 106

 

Abril, 2018

Sou uma pessoa tranquila que gosta de atendimentos tranquilos. Nunca havia me arriscado em aventuras sadomasoquistas em que eu não estivesse no papel de rainha até o ano passado. O atendimento em questão foi no mês de outubro ou novembro.

O contato foi através do WhatsApp, ele não é de Minas, mora na região Sul do Brasil. Expliquei mais ou menos onde fica meu apartamento (ele iria almoçar no Mercado Central) e atrasou um pouco. Me enviou uma foto dele no restaurante esperando o almoço (já pensei que seria mais um atendimento normal e tranquilo, até porque ele teria terminado de almoçar) mas com muita sorte me enganei.

Ele chegou, esperei que tirasse a roupa para não ter riscos de manchar de batom, e começamos a nos beijar. Ele tinha uma pegada forte, não ficava quieto com as mãos e com a boca, beijando e acariciando meu colo, nuca, boca, seios. Colocou um pé na cama e me mandou chupar seu membro. Fui deslizando a língua e dando beijinhos até chegar nele, lambendo e acariciando as bolas, cuspindo no pau e fazendo carinho suavemente com a mão. Ele deu um gemido quando eu engoli seu pau inteiro de repente. Segurou minha cabeça, eu engasguei, repetiu isso várias vezes, me deitou e socou o pau na minha boca, enquanto acariciava meus seios. Depois de muito lamber, chupar, babar, bater o pau na minha cara ele me colocou de 4 e começou a me chupar passando o rosto na minha bunda (adoro ser chupada nesta posição). Me mandou colocar o preservativo (logo obedeci) e começamos a transa, fizemos muitas posições, no chão, na cama, no puff. No meio daquilo ele começou a me sufocar ( e eu comecei a gostar, fiquei surpresa pois nunca havia experimentado isso e confiei nele, na sua tranquilidade apesar de me virar de todo jeito) e tapava meu nariz e a boca com uma só mão, e com a outra ele acariciava meus seios, ás vezes apertava minha garganta, socava forte seu pau, e quando eu queria que ele parasse dava uma piscadinha e ele me deixava respirar. Tudo aconteceu de uma forma inesperada e natural para mim (ele me parecia bem experiente, foi testando devagar, até que eu pedisse pra ele continuar, testando meus limites) embora o sufocamento sugira agressividade ele não era agressivo, muito gentil e paciente, a única agressividade e invasão acontecia no meio das minhas pernas, ele me fodeu freneticamente, e eu fiquei muito alucinada com tudo aquilo: calor, suor, sufocamento, pau me fodendo. Após uns 30 minutos transando desta forma ele gozou, nos sentamos e começamos a rir, não sei se ele percebeu que para mim foi uma experiência nova e muito excitante. Nos hidratamos, ele tomou banho e foi embora. Quando fui conferir o meu cachê ele havia deixado R$20,00 a mais para mim. Enviei uma mensagem avisando (como ele não me disse nada precisava ter certeza de que era proposital e não esquecimento, e claro agradecer!) e ele respondeu que era pelo excelente atendimento e mais uma vez falou que há muito não tinha uma transa daquele jeito 🙂

Fiquei imensamente feliz por toda surpresa que eu tive desde o momento em que ele entrou no meu apartamento até o momento que foi embora, nada foi como eu imaginei, nada saiu como planejado, tudo me deixou extasiada de uma forma muito positiva. Espero ter a oportunidade de sentir todas essas sensações novamente.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Maio, 2018

Este atendimento foi realizado mo início do mês de maio, começou com uma massagem relaxante (com erótica) mais sexo oral. Faço a massagem deslizando meu corpo no corpo dele, e na medida que sinto a intensidade dos arrepios eu vou intensificando os toques, lambidas no pescoço, gemidinhos no ouvido e seios nas costas. Esta parte é muito intensa, onde realmente percebo o grau de excitação e sensibilidade. No caso deste cliente ele estava muito sensível, o que me incentivou a continuar mais ainda.

Depois uns minutos sarrando nele deitado de costas para mim pedi que virasse (deitar de costas para a cama) com um sussurro bem baixinho no ouvido. Ele me atendeu e vi seus olhos de surpresa ao analisar rapidamente meu corpo apenas de meias e a cinta liga. Imediatamente me deitei em cima dele, esfregando meu corpo no dele, sentindo seu pau quente e latejante na virilha. Enquanto me esfregava dava beijinhos em seu pescoço, mamilos, e sorria de uma forma muito enigmática (ao menos era o que eu queria aparentar); fui descendo até sua virilha passando a língua, depois subia até o umbigo, criando uma linha imaginária até chegar nas bolas. Ali em lambuzei de saliva, suguei, lambi, passei o rosto , e sempre olhando para ele esperando sua reação. O mais gostoso é que às vezes ele fechava os olhos como se não estivesse aguentando conter a ansiedade e excitação. Coloquei um pouco de saliva nas mãos e comecei a acariciar a cabeça de seu pau com as mãos um pouco fechadas, enquanto lambia seu saco, era pra torturar de prazer! Depois comecei a lamber seu pênis como um sorvete, e massageando as bolas devagar, e de uma vez abocanhei seu pau, engoli até o fundo. Engasguei, fiz novamente, chupava girando a cabeça, e ele acariciava meu corpo com suas mãos grandes (este homem é todo enorme). Então ele me olhou e disse que não iria resistir e que não ficaríamos apenas na massagem (de novo meu sorriso enigmático).

Após chupar mais alguns minutos eu coloquei o preservativo e partimos para o bom da festa. Sentei por cima e cavalguei gostoso enquanto ele passava a língua nos meus seios, eu esfreguei gostoso na cara dele até que gozasse. Com um sorriso de satisfação nos deitamos e conversamos um pouquinho enquanto eu brincava com as bolas dele (imaginando se conseguiria alguma reação). E a mágica aconteceu: seu pau começou a ficar animado, caí de boca novamente e enquanto chupava sugava a cabeça do pau com pressão, lambia o saco, voltava novamente, passava a língua na virilha, a língua estava frenética. Após alcançar o resultado de uma ereção plena eu coloquei o preservativo e partimos para o segundo round, que foi bem melhor para mim, ficar de quatro para aquele homem enorme sentindo suas mãos apertarem minha cintura, enquanto ele me pedia pra dar gostoso pra ele (o que mais gostei foi ele usar expressões como “dá pro seu macho”, “geme gostoso no caralho do seu macho”, chupa gostoso o caralho do seu macho”, “lambe o saco do seu macho”), entrei totalmente no clima e comecei a pedir para meu macho me fuder gostoso, meter o pau em mim gostoso, gozar na minha bucetinha gostoso… eu adoro este tipo de sacanagem,  e ele cumpriu meu pedido, gozou dentro de mim (tecnicamente no preservativo) e desabamos na cama novamente. Descansamos, conversamos mais um pouco, e ele foi embora prometendo voltar ( aqui eu dou uma piscadinha). Me enviou uma mensagem agradecendo o atendimento , o prazer é todo nosso!